O que é Asma?

A asma é uma doença crônica das vias aéreas com crises alternadas, dificuldade respiratória e tosse causada pela inflamação dos brônquios, com períodos relativamente médios. As crises podem ser leves, moderadas ou graves, com uma duração variável de alguns minutos a vários dias, e podem ocorrer a qualquer momento.

A via aérea pode ser comparada a uma árvore, que tem um tronco principal, traquéia, 2-3 cm de diâmetro, que começa na parte inferior da faringe e é dividido em dois ramos e brônquios principais, um para cada pulmão. Estes, por sua vez dividem-se novamente várias vezes para chegar a regiões remotas do tecido pulmonar como trato pequeno de poucos milímetros de diâmetro.

Estes últimos têm um revestimento interno produz muco, e o seu muro são as células musculares que agem como um anel, capaz de contrair e relaxar para abrir ou fechar essas estradas, de acordo com as necessidades do indivíduo em momentos diferentes (por exemplo, aberta para permitir o fluxo de ar durante o exercício, e a maioria é fechado durante o sono).

Durante um ataque de asma, a inflamação afeta a mucosa superficial, produzindo excesso de muco, enquanto a contratura de células musculares estreitam o calibre dos brônquios, o que dificulta a passagem do ar e produz uma respiração ruidosa (chiado).

Como você começa a sofrer?

A asma parece ser causada por agentes externos irritantes que são inalados da atmosfera pela respiração, bem como a reação interna às influências externas. Geralmente não há nenhuma causa demonstrável (asma intrínseca – genética), e só ocasionalmente é devido a uma alergia específica (asma extrínseca- asma do exercício).

Quais são os sintomas?

Pessoas com asma apresentaram uma ligeira inflamação das vias aéreas, mesmo quando sem sintomas. Durante um ataque de asma os principais sintomas são:

  • Dificuldade em respirar, falta de ar. Geralmente aparece mais ou menos de repente e pode piorar à noite ou de madrugada, é agravado pela inalação de ar frio e você terá uma grande melhora com o uso de broncodilatadores.
  • Respiração ruidosa, chiado e respiração ofegante, falta de ar, o que exige um grande trabalho dos músculos respiratórios, e fica pior com o exercício.
  • Tosse, principalmente à noite, com ligeira expectoração de muco.

Sintomas de um ataque pior incluem:

  • Insônia com tosse e / ou sibilância
  • Tosse e falta de ar mesmo em repouso
  • Os medicamentos inalados tornam-se ineficazes

Tendo em conta estes sintomas, ou se você tem uma crise mais forte, consulte o seu médico imediatamente.

Sinais de perigo que indicam um ataque grave e requer atenção imediata (sintomas de emergência):

  • Pele azulada ou lábios
  • Extrema dificuldade em respirar, o que causa dificuldade para falar
  • Ansiedade e agitação
  • Pulso rápido e suores

Todos falam que as “bombinhas” fazem mal para o coração e que devo parar de usá-las. Isto é verdade?

Não. São medicamentos seguros, desde que utilizados da forma e com a dose correta. Este pensamento tem sua origem em medicamento antigos que eram utilizados no alívio dos sintomas da asma e provocavam taquicardia (aceleramento das “batidas” do coração), porém estes medicamentos não mais são utilizados na prática clínica atual e os novos broncodilatadores são seguros para o uso, desde que na dose certa, orientados por um médico.

Tenho asma, mas estou há muito tempo sem ter sintomas. Estou curado(a)?

Não. Não existe cura para a asma, ela é considerada uma doença inflamatória crônica das vias aéreas que necessita acompanhamento e monitoramento pois é caracterizada por “exacerbações e remissões”, o que traduzindo significa: períodos onde acontecem “crises” da doença e períodos onde o paciente permanece sem sintomas. A asma tem tratamento e este tratamento serve tanto para aliviar os sintomas (“crises” de asma), bem como evitar estas mesmas crises, melhorando consequentemente a qualidade de vida do paciente e evitando que o mesmo apresente diminuição anormal da capacidade respiratória com o passar dos anos.

Deixe um comentário